Espaço Saúde e Vida

Voltar

Pilates na Gravidez

É um programa adaptado a partir dos conhecimentos existentes do método criado por Joseph Pilates.

Sendo assim, são retiradas do repertório todas as contra-indicações e tomadas às precauções essenciais para que a prática torne-se segura.

Pilates para gestantes

O Pilates é um sistema de exercícios complexos e quando utilizado integralmente na gestação pode trazer riscos à praticante. Portanto, não basta você procurar um profissional que ensine o método. É necessário que o profissional domine a especificidade do exercício físico na gravidez.


O nosso grande diferencial é a escolha minuciosa dos exercícios que podem ser executados com segurança.


Nessa perspectiva de cuidados diferenciais, observamos que os exercícios feitos na posição supina, ou seja, deitada de barriga para cima, devem ser utilizados com cautela principalmente a partir do 4 mês de gestação.


Além disso, algumas intercorrências podem acontecer, como a diástase dos retos abdominais, que é a separação dos músculos do abdome, e isso exige uma modificação importante no tipo de abdominais escolhidos.


Várias são as particularidades, portanto cada trimestre gestacional exige um programa específico.



Alguns cuidados:

  • No primeiro trimestre (3 primeiros meses) de gestação, o feto está se fixando no útero e nesse período deve-se evitar um esforço abdominal grande e saltos.

  • Existe um risco muito grande de aborto durante esse tempo, e muitos médicos aconselham a evitar qualquer atividade física.

  • Deve-se sempre perguntar antes ao seu médico, se você está liberada para a atividade.


  • Sangramento vaginal, descolamento prematuro da placenta e hipertensão também são algumas contra indicações para a prática.

  • Outra informação importante é de que a partir do terceiro trimestre (7º mês), deve-se evitar deitar-se “de costas” por um período prolongado, pois o peso do feto pode pressionar a veia cava diminuindo a pressão arterial, faltando assim oxigênio para a mãe e para o feto podendo ocasionar desmaios ou vômitos.
Studio de Pilates SP
×
Studio São Paulo

Studio de Pilates
×
Studio Piedade PE

Studio de Pilates
×
Drenagem Linfática

Benefícios do Pilates na Gravidez


Pilates para Gestantes ajuda no fortalecimento do assoalho pélvico, da musculatura abdominal, dos membros superiores e inferiores.

Prepara o corpo da gestante para as mudanças posturais (mudança de centro de gravidade e aumento da lordose lombar) diminuindo a sobrecarga da coluna e principalmente ajudando a manter o equilíbrio que pode ficar prejudicado devido á instabilidade do quadril que está se preparando para a hora do parto; os ligamentos ficam mais frouxos e é comum ocorrer problemas de pinçamento do nervo ciático.


Ajuda também na perda óssea, melhora a circulação e a capacidade respiratória, promovendo flexibilidade e relaxamento para a futura mãe proporcionando bem estar físico e mental e melhora da qualidade de vida.


A respiração exigida no Pilates e o controle corporal também ajudam no parto, através da melhora da capacidade de contração e relaxamento do assoalho pélvico na hora da expulsão do bebê.


O fortalecimento do membro superior que também é focado no Pilates para gestantes, facilitando na hora de amamentar, e quando for carregar o bebê, pois fortalecemos o trapézio (músculo do pescoço responsável pelas dores de ombro e cervical).


Muitas mães sofrem devido ao peso do bebê, por fraqueza nos membros superiores, usam muito os braços, pescoço projetando a barriga pra fora para apoiar o bebê, aumentando assim as dores cervicais e lombares.

Pilates no Pós-Parto

Quem fez Pilates ou qualquer outra atividade física antes do nascimento do bebê tende a ter uma recuperação no pós-parto mais acelerada.

A volta às atividades varia de pessoa e irá depender da forma do parto: normal ou cesária. No parto normal as mães tendem a sair do hospital com o mínimo de desconforto.


Já a cesária, logo após o fim do efeito da anestesia, a dor do corte irá limitar um pouco os movimentos por alguns dias e deve-se evitar carregar peso ou realizar a contração abdominal até a cicatrização dos pontos internos e externos.


Nesse caso, a média de recuperação varia entre 30 e 40 dias. O Pilates deverá começar somente a partir deste momento para evitar hemorragias internas.


Se quiser emagrecer rápido: Amamente!!! Verá com que rapidez o corpo vai voltar a antiga forma se você amamentar o seu filho e ele agradece!


Ao retornar ao Pilates comece gradualmente, respeite o seu corpo, tenha uma alimentação saudável e faça uma atividade cardiovascular.


As aulas podem ser individuais ou em grupos, com duração de uma hora, de uma a três vezes na semana, de acordo com os objetivos e condicionamento da gestante.




Studio de Pilates
×

clicking on ".explore" toggles class "close" on "target" clicking on ".explore" toggles class "open" on "nav"